K - Farma, a Marca da Saúde.

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

SECID CONTEMPLA 34 MUNICÍPIOS COM AÇÕES DO VIVA DESENVOLVIMENTO URBANO


Mais trinta e quatro municípios foram contemplados com o Viva Desenvolvimento Urbano, programa executado pela Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano, com recursos do Tesouro estadual. A assinatura aconteceu segunda-feira (30), no auditório da Secid, durante solenidade presidida pelo secretário de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano, Hildo Rocha. O evento teve a participação do Adjunto de Desenvolvimento Urbano, Silvano Neto, e foi prestigiado pelos deputados estaduais Arnaldo Melo, presidente da Assembleia Legislativa, André Fufuca, Antonio Pereira, Eduardo Braide, Hélio Soares, Léo Cunha, Raimundo Louro e Rogério Cafeteira.

O secretário Hildo Rocha ressaltou o esforço e a determinação da governadora Roseana Sarney em melhorar a infraestrutura e o saneamento ambiental das cidades maranhenses e enalteceu o trabalho desenvolvido pela equipe da Secid. "Os investimentos que estão sendo efetivados por meio do Programa Viva Desenvolvimento Urbano, confirmam o compromisso do Governo do Estado com o desenvolvimento dos municípios. São políticas públicas voltadas para suprir as necessidades das cidades visando o bem-estar da população”, declarou Rocha.

O presidente da Assembleia Legislativa, Arnaldo Melo, disse que o Maranhão está passando por um novo momento e que a Secretaria das Cidades está respondendo aos anseios da população e dos gestores municipais. Sobre o programa, Melo disse que é uma iniciativa que tem garantido benefícios para todo o estado.

Orientações

O secretário adjunto de Desenvolvimento Urbano, Silvano Neto, falou sobre os procedimentos indispensáveis para a efetivação das parcerias, prestação de contas e deu ênfase para a obrigatoriedade do cumprimento da legislação pertinente ao tema. Na oportunidade, foi entregue aos prefeitos uma cartilha elaborada pela Secid. A publicação contém todas as orientações técnicas acerca das obrigações referentes às parcerias institucionais firmadas entre o Governo do Estado e os municípios.

Municípios Beneficiados

Urbano Santos,Anapurus, Axixá, Bacabeira, Bom Jardim, Bom Jesus da Selva, Buriti Bravo, Buriticupu, Buritirana, Cidelandia, Estreito, Formosa da Serra Negra, Governador Archer, Grajaú, Icatu, Itapecuru Mirim, Jenipapo dos Vieiras, João Lisboa, Joselândia, Lago dos Rodrigues, Lima Campos, Magalhães de Almeida, Maranhãozinho, Matinha, Monção, Paulo Ramos, Penalva, Peri Mirim, Presidente Dutra, Raposa, São Bento, São Luís Gonzaga, Turilândia, Vitória do Mearim.

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

VEREADOR ANTONIO LIBÉRIO DISTRIBUI PRESENTES DE NATAL NOS POVOADOS INGAR E SANTANA MUNICÍPIO DE URBANO SANTOS



 No último sábado dia 28 o vereador Antonio Libério esteve nos povoados Santana e ingar Município de Urbano Santos fazendo a festa à toda comunidade.

 Ainda em comemoração ao dia do Natal, o vereador gavião realiza sonhos de toda criançada distribuindo brinquedos, lanches e várias distribuição de cestas básicas as famílias carentes do povoado.

  Desde do dia que assumiu uma vaga na Câmara, o Vereador Gavião vem se destacando entre os demais vereadores de Urbano Santos. O Vereador vem demostrando carisma e solidariedade as pessoas mais humildes, levando várias ações como estas para os povoado e dando toda a tenção a comunidade Urbanosantenses. 

   A comunidade em geral agradeceu pelo trabalho desenvolvido e pela as ações que o vereador vem fazendo, o vereador afirmou que, "Tudo o que estiver ao meu alcance estaremos fazendo o melhor para povo de Urbano Santos, não só para aqueles que voltaram em mim, mas para todas as pessoas do nosso Município" . 

FELIZ ANO NOVO

domingo, 29 de dezembro de 2013

BOTAFOGO É CAMPEÃO PELO CAMPEONATO SEDE E MANGABEIRA SE CONSAGRA A PRIMEIRA CAMPEÃ DA ZONA RURAL

TIMES DA MANGABEIRA E BAIXÃO DO LOTERO- CAMPEONATO
DA ZONA RURAL
A grande final do campeonato organizado pela secretária de Esporte foi entre os time da Mangabeira e Baixão dos Loterios pelo campeonato Zona Rural e na sede a final foi entre os times Botafogo e Fortaleza. 

Nesta primeira edição do campeonato municipal de Urbano Santos da zona rural a equipe da Mangabeira Velha se sagrou a 1ª Campeã representante do pólo 2.

A equipe da Mangabeira venceu a grande final a equipe do Baixão dos Loteros pelo pelo placar de 3 x 0.

A competição foi um sucesso, onde a comunidade do mangabeira deu seu show em todas partidas de jogos. Parabéns a todos os participantes da competição e em especial as equipes finalistas.



Veja os melhores atletas da zona rural:

Artilheiro: Edinho 09 gols (Lagoa dos Costas)

Atleta Revelação: Igor (Mangabeira)
Melhor Goleiro: Rafael (Mangabeira).
Equipe campeã: Mangabeira.
Vice campeã: Baixão.
Equipe mais disciplinada em todas as competições do ano 2013: Marçal dos Onças não levou nenhum cartão.

O campeonato teve apoio total da Prefeitura Municipal de Urbano Santos, Prefeita Iracema Vale que marcou presença na abertura e na grande final do campeonato. Quem disse que mulher não gosta de futebol se enganou, a prefeita tá junto com o esporte firme e forte e afirmou que não medirá esforços para melhorar o esporte de Urbano Santos. 
TEXTO DO FACEBOOK URBANO SANTOS ESPORTE E LAZER

Após 22 anos o Botafogo chega ao Bi Campeonato municipal de Urbano Santos. A equipe do Botafogo já iniciou a competição como umas das grandes favoritas. Do início a equipe se mostrava dentro e fora de campo muito organizada, fora de campo liderada pelos diretores Gilson e Neguinho do Antonio Assis. E dentro de campo liderada por seus principais atletas Felipe e o capitão Edilson. Ainda fora de campo a torcida do Botafogo deu show a parte em todos os jogos, a maior torcida com charanga e sem nenhum problema de indisciplina deu exemplo de como torcer para sua equipe na grande final,  e não foi diferente, deu show a parte maior torcida na final os caras pintadas torceram e comemoram junto com sua equipe.

A partida final foi contra a equipe do Fortaleza que resultou os 90 minutos 0 x 0. E nas penalidades 5x4 para o Botafogo. Como sempre a equipe do Fortaleza chegando firme e forte nas finais parabéns a equipe do Fortaleza que este ano valorizou a prata da casa e voltou a ser a Fortaleza de alguns tempos atrás.

Veja os melhores atletas da Sede: 

Artilheiro: Camarão 05 gols (Botafogo) - Atleta Revelação: Rodrigo: (Real Madri)
Melhor Goleiro: Careca levou apenas 01 gol (Fortaleza)

Equipe campeã: Botafogo

Vice campeã: Fortaleza. 

O campeonato teve apoio total da Prefeitura Municipal de Urbano Santos, Prefeita Iracema Vale que marcou presença na abertura e na grande final do campeonato, quem disse que mulher não gosta de futebol se enganou, a prefeita tá junto com o esporte firme e forte.

TEXTO DO FACEBOOK URBANO SANTOS ESPORTE E LAZER

TIME A CIMA É O FORTALEZA
NOS PÊNALTIS O TIME DO BOTAFOGO GANHARAM O JOGO
POR 05X04
PREFEITA IRACEMA VALE E EX-PREFEITO ALDENIR MARCARAM
PRESENÇA NA FINAL ENTRE OS TIME BOTAFOGO E FORTALEZA
TIME DA MANGABEIRA E BAIXÃO
PREFEITA IRACEMA VALE E EX-PREFEITO ALDENIR PARABENIZOU
A CADA TIME QUE SE ESFORÇARAM
VICE-CAMPEÃO DA ZONA RURAL, TIME DO BAIXÃO
CAMPEÃO DA ZONA RURAL, TIME DA MANGABEIRA
PREFEITA IRACEMA VALE HOMENAGEIA OS GUARDAS MUNICIPAIS
E POLICIA MILITAR PELO DESEMPENHO DA SEGURANÇA NO CAMPO
VICE-CAMPEÃO,TIME DO FORTALEZA
CAMPEÃO DA SEDE, TIME DO BOTAFOGO

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

NO FACEBOOK, PROFESSOR UNIVERSITÁRIO DE FILOSOFIA TORCE PARA SHEHERAZADE SER ESTUPRADA

JORNALISTA DO SBT BRASIL, RACHEL SHEHERAZADE
O Professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), filósofo Paulo Ghiraldelli, teria publicado em seu perfil no Facebook um texto desejando que a jornalista Rachel Sheherazade fosse estuprada. Isso, conforme divulgado na rede social, seria um dos votos do acadêmico para 2014.
A jornalista âncora do “SBT Brasil” vem sendo alvo de protestos nas redes sociais por marcar posições cristãs e conservadoras em seus comentários na bancada do jornal. Contrapartida, vem recebendo apoio da maior parte dos internautas, geralmente pessoas que prezam pelos valores da família e conceitos tradicionais.


Ao saber da afirmação, Rachel usou o Twitter para informar que recorrerá ao judiciário contra Ghiraldelli. “Liberdade de expressão termina onde começam calúnia, difamação, ameaça, incitação ao crime! vai aprender isso num tribunal!”, garantiu a jornalista ao se referir ao professor. “Vou processá-lo”, reforçou ao falar do artigo 286 da Constituição, que prevê pagamento de multa e até prisão em casos de condenações.
rachel-professor
Logo após a reação da apresentadora do SBT, o perfil de Ghiraldelli no Facebook, foi excluído. Com a conta apagada, o professor passou a usar o microblog para se defender : “Minha conta foi usada por terceiros. Quero me explicar”, afirmou o professor da UFRJ.
Logo depois pediu, via Twitter, desculpas a Rachel. Ele insistiu que abomina o conteúdo usado no post citado pela jornalista. “Não faço esse tipo de brincadeira”, afirmou. O internauta definido como Caco Portela, no entanto, lembrou – e divulgou – uma publicação de imagem na conta do filósofo ocorrida em março. Nela, a âncora do ‘SBT Brasil’ é chamada de “evanjegue” e “Cheirazedo”.


rachel-professor-3

Colunista da Veja.com, Felipe Moura Brasil também resgatou outras declarações de Ghiraldelli contra Rachel. Em setembro, no Facebook, o filósofo já tinha ofendido a apresentadora, ao afirmar que ela teria “uma inversão de órgãos. O reto fica na boca”. Em outro momento, o professor universitário definiu a jornalista como sendo o “braço direito de Feliciano (deputado federal pelo PSC de São Paulo e pastor) na TV”.

rachel-professor-4

A jornalista não foi a primeira pessoa a reclamar publicamente das atitudes de Ghiraldelli. No mês passado, estudantes da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro interromperam uma apresentação do acadêmico para acusá-lo, na frente de demais alunos, de preconceito e assédio moral, conforme matéria da versão online de O Globo. Na ocasião, o professor usou o blog que mantém na internet para chamar os manifestantes de “bandidos” e “nazistóides”.


POPULAÇÃO ACABA DE CAPTURAR SUCURI QUE MATOU UM RAPAZ NO INTERIOR DE SÃO BERNADO-MA

Moradores do município de São Bernardo, no Maranhão, município situado vizinho a Luzilândia, no norte do Piauí, realizam uma caçada desde domingo (22/12), nas águas da Lagoa Santo Efigênio, onde uma sucuri atacou e matou, no ultimo sábado (21/12), um rapaz de 18 anos, neto do seu ‘Bernardo Boiba’, morador antigo da região e filho da senhora Rosineide.
O corpo do rapaz só foi resgatado no domingo (22). Estava enroscado na sucuri, que tentava engoli-lo.
O réptil matou o jovem quebrando vários ossos. A vítima havia saído de casa para deixar um cavalo do outro lado da lagoa, e como não tinha uma canoa, ele a atravessou à nado e lá deixou o animal, e no seu nado de retorno, teria sido atacado pela serpente que se enroscou em seu corpo quebrando todos os ossos, mordeu todo o seu rosto, mas não conseguiu engolir.
O corpo do jovem foi encontrado com o rosto bastante ferido e arranhado pela sucuri, possivelmente pelas tentativas de abocanhá-lo, e que, só não o teria engolido, possivelmente por ser ele uma pessoa de grande porte e a sucuri não ser tão grande.
Extraído do BLOG DO COVEIRO

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

"VERDADES" SOBRE O NATAL POR RACHEL SHEHERAZADE; CONFIRA O VÍDEO

O Aniversariante Faltou à Festa:  

                                         
A jornalista do jornal ‘SBT Brasil’, Rachel Sheherazade, fez mais um dos seus comentários contundentes na noite de Natal (24).  Sob o tema “Sabe quem vai faltar na festa de natal?”, a jornalista fez um verdadeira confissão de fé.                         

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

SE LASCOU! DUTRA CONSEGUE SER O PIOR DEPUTADO DO MARANHÃO

CHORA NÃO MENINO, ISTO ACONTECE (DOMINGOS DUTRA)
O deputado federal Domingos Dutra (SDD), oposicionista nato e convicto, conseguiu a proeza de ser o pior deputado do Maranhão. De acordo com o levantamento feito pelo Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IESP-UERJ), o ex-petista teve a pior nota entre todos os 18 parlamentares maranhenses.
Dutra que é conhecido por encaminhar suas emendas parlamentares para outros Estados, em virtude da Oposição que faz ao grupo político da governadora Roseana Sarney (PMDB), foi o 53º do ranking entre todos os deputados federais.
Segundo o IESP, Dutra teve nota de somente de 3,5 pontos, uma avaliação ridícula para quem vive criticando e prometendo fazer algo diferente, mas quando tem oportunidade consegue ser sofrível.
Na contramão de Dutra, o deputado Hélio Santos (PSD) foi o melhor deputado maranhense avaliado. Hélio Santos teve a nota de 7,6 pontos e ficou com a 13º colocação entre todos os parlamentares brasileiros na Câmara Federal.
Para piorar a situação de Domingos Dutra, o seu desafeto dentro do Solidariedade, o deputado Simplício Araújo, na pesquisa do IESP, foi o 2º melhor deputado do Maranhão com a nota de 6,9 pontos, ficando bem acima do ex-petista.
Dutra parece ser mais um exemplo de uma política ultrapassada, um discurso caduco e que pouco beneficia a população do Maranhão, afinal criticar é fácil, difícil é fazer.
E quer ser candidato a Senador, como? se é eleito pior deputado!!!!
Do blog do Jorge Aragão

MUNICÍPIO DE BELÁGUA AINDA É CASTIGADA PELA POBREZA EXTREMA

 "Sabemos que, por mais que tenha aumentado o PIB e tenha tido melhoria na qualidade de vida, ainda está longe de acabar com a extrema pobreza e a pobreza."
Jeanne Saraiva, secretária
Família de Raimundo e Maria do Socorro vive em situação de extrema pobreza (Foto: Clarissa Carramilo/G1)
O maior salto econômico entre os municípios do país foi obtido por Belágua, a 280 km de São Luís, segundo dados  de 2011 divulgados este mês pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O aumento do PIB per capita levou a cidade maranhense da 4.991ª para a 3.849ª posição no ranking.

Dois anos depois do registro feito pelo IBGE, a realidade mostra que o maior ganho da população foi sair da situação de pobreza extrema para a pobreza, impulsionada pelos programas de assistência social do governo federal somados à produção artesanal e venda de farinha de mandioca.

Ruas de Belágua não são asfaltadas
(Foto: Clarissa Carramilo/G1)
A secretária de Assistência Social, Jeanne Saraiva, explica o fenômeno. “Em Belágua, passava-se fome. E, hoje, o pobre consegue ter comida na mesa. Antes, se identificavam famílias que passavam o dia sem alimento ou tinham só uma refeição por dia. Sabemos que, por mais que tenha aumentado o PIB do município e tenha tido melhoria na qualidade de vida, ainda está longe de acabar com a extrema pobreza e a pobreza. A gente chama de falsa melhoria. Tem muitas famílias vivendo nessas situações aqui, mas a realidade já mudou”. 
  Segundo Jeanne Saraiva, a chegada da internet ao município ajudou a aumentar o número de cadastros no Bolsa Família de 642 para mais de 1.200. Com a garantia de sustento oferecida pelo programa, o pequeno agricultor, que antes produzia mandioca para subsistência e troca de mercadorias, agora usar o dinheiro das vendas para melhorar a vida da família.
“Hoje, a gente vê que o pobre consegue ter alimento, comprar, fazer feira. Não existia isso antes aqui. Não só pelo Bolsa Família, mas pela vontade de querer crescer e até de deixar de ser um beneficiário do programa. O forte de Belágua é a mandioca e assim tem sido. Antigamente, funcionava o escambo aqui. Se produzia farinha para trocar pelo arroz, pelo feijão. Eles iam no comércio e trocavam. Hoje, a farinha está sendo comercializada. O pequeno produtor rural consegue vender a farinha, ganhar dinheiro e investir em um benefício para a família dele”, acrescentou Saraiva.
Raimundo passa mandioca em moedor
(Foto: Clarissa Carramilo/G1)

'Passei fome de farinha'


Os povoados de Rio Dois Paus, Mocambo, Deserto, Vaca Velha e Pequizeiro estão entre os mais famosos pela produção de farinha de qualidade. A maioria das casas, geralmente feitas de barro e cobertas com palhoça, têm uma roça de mandioca e uma casa de farinha nos fundos.
Ao percorrer os povoados, o G1 presenciou várias famílias “farinhando”. O processo começa com a colheita da raiz. A mandioca então é descascada e triturada em moedores. A massa é armazenada em cestos de palha alongados, os tipitis, que são pendurados para secar. Feito isto, a massa seca é levada ao forno à lenha, onde é torrada. Depois de esfriar, é peneirada.
Nazaré armazena mandioca moída em tipiti
(Foto: Clarissa Carramilo/G1)
Em Rio Dois Paus, o lavrador Raimundo Nonato Lima de Andrade, 69 anos, trabalha diariamente na produção de farinha com a esposa, o filho e a nora. Questionado se viver na roça ficou mais fácil por causa do Bolsa Família ou da produção de farinha, Raimundo diz que é uma coisa pela outra.

“Tem uma coisa que é certa, é um pelo outro. O governo ajuda bem e nós trabalhamos pra ele nos ajudar. Ficou [mais fácil] porque se luta é da roça de mandioca. A pobreza diminuiu sim, mas se não fosse a mandioca, era ruim porque não tem do que se viva aqui. Um mês é mais fraco, outro é mais forte, mas nós sabemos lutar. Compramos o arroz, o feijão, mas a farinha a gente faz”, relatou.
Mandioca é torrada em forno à lenha
(Foto: Clarissa Carramilo/G1)

“A gente vende mais é de 20, 30, 40 quilos nos alqueires. O preço subiu de 40 para 60 reais agora. Nós vivemos melhor. Quando nós criamos nossa família, não tinha Bolsa Família, nosso filho não ganhava nada. Era pescando, caçando pra dar um bocado pro filho. Eu não gosto nem de me lembrar. A gente sofria demais. Passei fome de farinha”, contou a esposa Nazaré.

Dados do IBGE apontam que Belágua tem 6.524 habitantes, com incidência de pobreza de 57,12%. A população aumenta a cada dia. Em oito anos, entre 2000 e 2007, o município teve aumento de apenas 264 habitantes. Já entre 2007 e 2010, o número triplicou, com crescimento populacional de 805 habitantes em quatro anos.
Dona Concita peneira farinha torrada
(Foto: Clarissa Carramilo/G1)
A população é jovem, com a maior parte concentrada na faixa etária entre 10 e 14 anos, fenômeno que segue a mesma tendência do Maranhão e do Brasil. O IBGE diz que 1.185 famílias são beneficiadas pelo Bolsa Família na cidade e mais da metade da população é analfabeta (52,2%).

Miséria total:
Os lavradores Raimundo Nonato dos Santos e Maria do Socorro Saminiez, juntos há 38 anos, ainda fazem parte do grupo que vive em situação de extrema pobreza.

O casal mora com os nove filhos em uma casa de barro com dois pequenos aposentos. As crianças dormem em redes e, os mais velhos, no chão. Não tem energia elétrica, água encanada, nem banheiro. Arroz, farinha e água formam o “almoço jantarado”, adiado do meio-dia para 14h, uma estratégia para segurar a fome por mais tempo.

Raimundo e Maria do Socorro almoçam arroz e
farinha (Foto: Clarissa Carramilo/G1)
Raimundo diz que chegou na cidade em janeiro deste ano, quando foi a Belágua atrás de notícias do filho, assassinado em dezembro do ano passado, em uma festa da cidade. Mesmo com o sofrimento, o lavrador não deixa de trabalhar na roça. “Pode faltar tudo, menos a farinha. Se tiver só arroz, sem a farinha, eles [os filhos] não querem nem comer, mas se tiver só a farinha, eles comem, eles gostam. E se tiver pra vender, a gente vende”, contou.
A família recebe o benefício do Bolsa Família há quatro meses. São R$ 450,00 ao todo, R$ 40,00 para alimentar cada morador da casa o mês inteiro. Raimundo é o que sofre mais, já que não pode mais comer farinha porque sente dores no estômago.
Comerciante empresta dinheiro sob penhora de
cartão (Foto: Clarissa Carramilo/G1)
Falta de consciência:

A falta de acesso a políticas públicas como saúde e educação, por exemplo, leva os moradores a cometerem crimes sem saber. O dono de um comércio do centro de Belágua, que se identificou como Paulo Jorge, disse emprestar dinheiro a beneficiários do Bolsa Família.
Como garantia de pagamento, Paulo fica com os cartões do Bolsa Família e, quando o benefício é disponibilizado, ele mesmo faz o saque no banco e acrescenta uma "taxa" de R$ 3,00 pelo empréstimo, devolvendo o cartão e o comprovante ao dono após o desconto do débito - um acordo baseado, principalmente, na confiança da palavra.
O G1 presenciou a realização de um acordo entre o comerciante e um beneficiário, que pedia um empréstimo para comprar um remédio para a filha.
“A gente socorre. Como a dona do cartão é sua filha e o senhor tá com ela, eu vou fazer porque, muitas vezes, acontece que a pessoa tira o cartão do pai, da mãe e vem aqui. Se eu fizer isso, eu vou tá cometendo um crime. Agora como o senhor tá trazendo aqui a filha num momento de socorro, eu posso lhe socorrer na sua necessidade. A gente pede o cartão, mas, no momento que faz o saque, eu mostro o comprovante e lhe devolvo o benefício prestado conta. Assim que eu faço”, explicou Paulo ao beneficiário.
Paulo Jorge não pareceu incomodado em falar sobre o assunto ou explicar como acontecia. Questionado se ele sabia que a prática configurava crime, o comerciante não pareceu entender. “Eu já tinha ouvido um pessoal falar, mas não sei disso não. Faço pra ajudar quem me pede e precisa”, justificou.
Nonata abriu mão do bolsa família após melhorar
de vida (Foto: Clarissa Carramilo/G1)
Resultados positivos:

Nem tudo é problema em Belágua. O desenvolvimento da assistência social combinado com o incentivo à agricultura artesanal mostra, além do salto no PIB do município, resultados que vêm afetando de forma direta e positiva a vida de alguns.

Segundo a secretária Jeanne Saraiva, algumas pessoas que conseguiram ascender economicamente já pediram desligamento do programa de assistência voluntariamente.
A dona de casa Nonata Gonçalves dos Santos pediu desligamento do Bolsa Família em junho deste ano. "A gente gosta de dinheiro e tem necessidade. Só que a gente vê, por exemplo, aqui no meu povoado, são mais ou menos 40 famílias que não têm um salário nem a Bolsa Família. Aí, é claro que, na hora que eu tiro, eu já tô dando oportunidade para um deles", explicou.

Nonata, que também é líder comunitária, mora em uma casa de alvenaria no Povoado Pequizeiro com o marido, filhos, um genro, uma nora e os netos. A situação financeira da família melhorou, mas, segundo ela, nem sempre foi assim.
Maria Teresa desistiu do Bolsa Família depois de
virar professora (Foto: Clarissa Carramilo/G1)

  "Antes dos programas sociais, a gente sofria muito", lembrou. "Eu sei que eu tô feliz porque vai ser beneficiada uma família que tá com uma necessidade maior que a minha. Eu sinto uma coisa muito boa dentro de mim. A gente se sente aliaviado, se sente, digamos assim, útil na vida. Fazendo uma ação boa, a gente se sente bem", concluiu.

Outro exemplo de desistência voluntária do programa é a professora Maria Teresa Alves. Depois de passar em um concurso e passar a ter uma renda de R$ 2.000,00 por mês, ela também pediu desligamento do Bolsa Família. Maria Teresa contou que trabalhava como empregada doméstica, mas nunca deixou de estudar.
  "Nessa época, era muito difícil ter café, almoço e janta. Além de comprar comida, o programa me ajudou a manter as crianças na escola, comprar o material deles. Fiz faculdade em Itapecuru. Passei em um concurso e melhorei minha vida. Como eu vi que outras famílias tinham mais necessidade que eu, resolvi abrir mão", contou. "Abrir mão da bolsa me fez bem demais, me deu uma paz, um orgulho. Eu dormia pensando no que eu ia comprar pra dar de comer pros meus filhos. Agora, eu me sinto muito melhor", comemorou.
Para a secretária Jeanne Saraiva, a aplicação correta dos programas de assistência social, não só como subsídio financeiro, mas também com a realização de cursos profissionalizantes, pode levar a cidade à produção de farinha em larga escala e ao desenvolvimento.
Cursos profissionalizantes são realizados na
cidade (Foto: Clarissa Carramilo/G1)
"O programa, quando é seguido conforme a norma de assistência social, diz que tem que ser investido em cursos profissionalizantes. Nós já executamos 12 cursos de pedreiro, bombeiro hidráulico, armador de ferragem, beneficiamento da fruticultura, beneficiamento da cultura da mandioca. Voltamos a estimular o agricultor a ir pra sua terra trabalhar, voltar a ser lavrador de fato. Isso aconteceu e os frutos estão sendo colhidos. Chegou a capacitação, chegou o ensino profissionalizante. O agricultor já tem a prática, mas ele não tem o conhecimento, a teoria com a tecnologia. Vamos dizer que a gente está aprimorando essa prática do agricultor, pra que ele passe a colher frutos maiores, de uma forma que ele possa comercializar. A Belágua ainda pode crescer muito com a grande escala da produção de farinha”, concluiu Jeanne Saraiva.

FONTE: G1-MA

PM-5° PEL. DE URBANO SANTOS APREENDE VÁRIAS MOTOS IRREGULARES

  Com o intuito de reprimir e diminuir irregularidades no trânsito da cidade a policia Militar de Urbano santos realizou nesta última sexta (20) mais uma blitz.

 Durante uma operação de fiscalização,  houve várias motos com irregulares que foram levados para a delegacia, onde estão sendo tomadas todas as providencias cabíveis. 

  A operação foi comandada pelo Subtenente Santos e pelo Cabo João.

  A intenção da PM-Pel. é proporcionar uma maior sensação de segurança à população através de atos como este, que coíbe a ação de criminosas e resguardam o bem está das pessoas.


   Neste período do Natal e Ano Novo não serão permitidos pessoas de menor idade conduzindo veículos, pessoas embriagados, caso for pego, serão levados para a delegacia para ser penalizados pelos seus atos.   


DESTAQUE DO DIA noticiasubs.blogspot.com.br/2016/05/pastor-vilmar-martins-destaca-joquebed.html

O 1º CHÁ DAS 5, COM TEMA "MULHER, A PÉROLA MAIS PRECIOSA"