segunda-feira, 15 de junho de 2015

GOVERNO FLÁVIO DINO: DO SONHO AO PESADELO

Os sinais de descontentamento começaram a surgir logo após a eleição quando prefeitos e prefeitas se deslocaram dos seus municípios com o objetivo de falar com o governador eleito, Flávio Dino. O gesto de desprezo ficou materializado na recusa em receber a comitiva. Para amenizar a humilhação, os gestores foram recebidos por um representando do partido ao qual Dino é filiado. O que poderia ter sido um encontro produtivo se tornou num histórico ato humilhação. Com a posse do novo governante os casos de humilhação se multiplicaram. O estilo ditatorial que iria caracterizar o governo comunista do Maranhão estava revelado. Decepção geral. 

No mês passado, durante reunião dos prefeitos com a bancada federal maranhense, em Brasília, evento que fez parte da programação da XVII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, gestores e gestoras indignados com a falta de apoio do governo estadual esbravejaram contra o governador Flávio Dino. Antes, deputados estaduais da base aliada já haviam manifestado descontentamento porque sequer conseguem ser recebidos pelo comunista.

Na semana passada o modo de governar, adotado pelo governo Flávio Dino, repercutiu no plenário da Câmara Federal quando o deputado Hildo Rocha usou a tribuna para defender os prefeitos maranhenses. O corajoso discurso do parlamentar foi, até agora, a mais contundente manifestação de apoio aos prefeitos e a mais ácida crítica ao governador Flávio Dino.

Rocha classificou o atual governo maranhense como cruel e vingativo. O parlamentar afirmou que o governador está forçando prefeitos e perfeitas a fecharem dezenas de hospitais que foram construídos por meio do Programa Saúde é Vida, criado pela ex-governadora Roseana Sarney.

Há seis meses o governo não repassa às prefeituras os recursos do Fundo Estadual de Saúde, no valor de R$ 100 mil”, lamentou.

O parlamentar ressaltou que, sem esses repasses é praticamente impossível manter as unidades hospitalares em funcionamento. Em apenas seis meses de mandato, o governador conseguiu piorar o desempenho do aparelho de segurança pública do Estado e promoveu o desmonte do setor da saúde.

E as prometidas mudanças? A mais notória, conforme palavras do deputado Hildo Rocha, tem sido a forma cruel e desumana como o governador trata os maranhenses. Eficiência? Só na arte de transformar sonhos em pesadelos. Uma lástima.

 Assista ao pronunciamento do deputado Hildo Rocha

Sem comentários:

Enviar um comentário

Atenção! Identifique-se para que os seus comentários sejam publicados; comentários abusivos, desrespeitosos e anônimos serão deletados. Nem tente.